domingo, 13 de setembro de 2015

386 - Sentinelas do destino

Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Aquela mania, aquele prazer, aquele dever de colecionar beijos e paixões. Histórias de colchões, de camas e motéis. Mulheres infiéis que seduzi por vaidade. Mas na verdade, meus erros voltaram contra minha vida. Me vi perdido, sem saída, preso ao comodismo de uma ilusão. Meu coração enfeitiçado à beleza do corpo esguio. E o meu mundo tornou-se frio e eu nem percebi. Quantas vezes morri, mas renasci por calor de amigos? Quantos foram os perigos que vivi enquanto cego? Porém, eu não nego! Eu adorei o que foi bom. Se não fosse meu dom da criatividade; se não fosse a sensibilidade de captar as entrelinhas, eu me dobraria àquelas covinhas, àquele carisma de princesa.



Sem tristeza! Um novo caminho se revelou! Cessaram-se as namoradas, foram-se os amigos. Não há mais abrigos com as moças do passado. Talvez eu tenha errado, com uma ou com todas elas. Sentinelas do destino puniram o meu descaso.

A estrela! O brilho! A luz veio a brilhar! Passei a experimentar o que nunca experimentei! A lei do azar no amor: sorte na carreira! – E eu pensava ser besteira! Um jargão, vão e banal. Mas quem diria ser real e estar acontecendo? Quem diria eu estar vivendo conquistando o que sonhei? Tantos anos esperei por esse momento! Eu nem entendo o sentimento que venho sentindo! Eu me vejo sorrindo, pois tudo valeu a pena! Aquele beijo no cinema de quando ainda menino, o mimo de um namoro na fase colegial, a paixão avassaladora que me levou a igreja, e a loira que me levou a cerveja e me mostrou a simplicidade. Que saudades dessas mulheres! Que saudades do que já aconteceu! Agora, tudo se perdeu! São apenas lembranças em meu coração.

Porque não se são e com razão o meu coração ficará trancado? Troco os romances, paixões e amores bem-amados! Prefiro os meus sonhos! Sonhos encantados! Sendo certos ou errados, são os meus sonhos já sonhados, arquitetados em meados de dias sagrados, lembrados e pensados como um tempo que foi bom.

Foi bom, foi bom e foi bom. Porém, o meu dom... Esse prevalece!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog