quarta-feira, 23 de maio de 2012

337 - Câncer: Causa e cura (Teoria de Medicina)


Câncer: Causa e cura
Teoria de Medicina


Câncer é uma classe heterogênea de doenças em que um grupo de células apresentam crescimento descontrolado, as quais invadem e destroem tecidos adjacentes, muitas vezes causando metástase. Suas formas são inúmeras, podendo ocorrerem em todos os órgãos do corpo.


A CAUSA:

Acredita-se que existem inúmeros fatores que favorecem o desenvolvimento desta: predisposição genética (casos na família), hábitos alimentares, estilo de vida e condições ambientais. Entende-se assim que todos estes fatores aumentam o risco de uma pessoa desenvolver a doença. Todavia, a medicina atual (dado esta data: 22/05/2012), certamente encontra-se amplamente reticente a tal assunto.

Sobre a causa da crença atual referente a “predisposição genética” é que podemos nos achegar a grande verdade (ditada, logicamente, apenas como teoria, pois esta carece de pesquisas). Vemos que um pai teve câncer e o filho deste também. Todavia, pensemos no “porque” deste acontecimento. Desclassificamos aqui a magia, o milagre, o impossível, e o irrelatável; pois cientificamente falando tais coisas não existem; o que existem são apenas fatos ainda incompreendidos. Logo, se não relevarmos o objeto “sobrenatural”, chega a ser  inócuo dizer apenas “predisposição genética” e tachar um ponto na afirmação, afinal, a “raiz do problema” ainda está oculta.























Segundo o proposto por esta teoria, os grandes causadores da doença em questão são, curiosamente a princípio, os GAZES ORGÂNICOS! Não é, de maneira alguma, levianamente que o corpo humano se esforça para eliminação destes de até duas maneiras: Via oral [(eructação - o arroto, o qual é causado pelo ato de engolir ar (aerofagia)] ou via anal. Sabemos que a eliminação oral ocorre devido a porções de ar deglutido que não são absorvidos pelo organismo causando uma pressão no estômago que precisa ser eliminada; já a eliminação via anal ocorre quando o músculo esfíncter da região anal se contrai, liberando os gazes.

É nisto que encontramos a CAUSA DO CÂNCER! Uma deficiência no músculo esfíncter do anus (que pode ser uma herança genética) tornaria a eliminação destes gases possivelmente impossível, ou consideravelmente frágil. Isto faria com que estes gazes acabassem por ser alojar no intestino ou em algum órgão próximo ao mesmo, assim como os sexuais. Este alojamento de gases na parede orgânica pode vir a criar uma “placa química” no tecido. Esta, por sua vez, com o passar dos anos, alimenta-se de outros gazes não expelidos (devido a deficiência do corpo), e assim vai desenvolvendo-se até chegar num estado evasivo onde começa a agredir o órgão ao iniciar um processo de corrupção das células sadias, transformando-as em células mutantes (cancerígenas).

Outrossim, esta placa química pode ser considerada uma espécie de fungo orgânico, pois sabemos que os fungos são decompositores da matéria.

Da mesma maneira que o intestino e órgãos próximos podem ser afetados por essa deficiência no esfíncter anal, órgãos como o estomago, rins, bexiga, pâncreas, fígado, coração, pulmão, e cérebro, podem ser afetados por uma deficiência do estomago em expandir-se a fim de liberar os gazes de si mesmo, os quais assim são expelidos pela boca, resultando no processo de eructação.

Finalmente, constatamos que o câncer é causado por Placas Químicas, as quais podem ser sustentadas tanto por gazes intestinais como estomacais.


A CURA:

Soda cáustica (NaOH) e bicarbonato de sódio (NaHCO3) são os agentes necessários para o processo de cura (coincidentemente ambos compostos por sódio, oxigênio, e hidrogênio).






















A aplicação da soda caustica sobre a placa química dissolveria as bactérias que a compõem. No entanto, mesmo estando assim o local “limpo”, células cancerígenas ainda habitariam o local devido ao antigo mal que estava sobre o tecido. É nisto que aplicaríamos o bicarbonato de sódio, pois este tem uma ação, como sabemos, absorvente de impurezas. Acredita-se, pois, que esta propriedade do NaHCO3, desligaria as células cancerígenas do tecido afetado, levando as mesmas a morte, completando assim o processo de cura.


*Esta teoria não tem embasamento cientifico, sendo baseada apenas na suposição derivada da criatividade e lógica de seu autor.




9 comentários:

  1. Cara, irrelevante. Você cita pequenos fatores, sendo que é muito mais que isso. Voce cita o câncer como sendo ele em geral, mas certamente, por exemplo, o cancer de pele não é ocorrido assim, nenhum câncer ocorre assim.
    Estude um pouco mais sobre a ação do DNA, transcrição de proteínas, formação de células, genoma humano e depois fale algo.

    ResponderExcluir
  2. Fabio citou: "o cancer de pele não é ocorrido assim, nenhum câncer ocorre assim"! A questão é: Como vc sabe que não? Então vc sabe qual a causa do câncer para poder falar assim? Vc nao sabe; eu tmb nao sei! Por isso é q dei a classificação de "teoria" para este artigo. Pode não ser isso; posso estar redondamente enganado; mas, logicamente, existe a possibilidade de eu estar com a razão, e algum pesquisador se guiar através destes pensamentos e encontrar uma solução que ajudará milhões de pessoas.

    ResponderExcluir
  3. Então tem apagado o que eu escrevo? Eu sei a origem do cancer por que eu tenho mestrado nisso, portanto voce em sua área e eu na minha. Estudo isso a 7 anos. Cancer são causados por disfunções na célula, como uma variabilidade gênica em um cromossomo, ou ainda mais, hereditarismo. O que acelera o surgimento de um cancer, por exemplo, é uma má alimentação e na maioria dos casos o tabagismo. Voce vivendo tem chance de ter um cancer. O cancer de pele meu caro, é óbvio que nao ocorre desse jeito que voce mesmo disse, publicitário.

    Fica a dica,se aventure no seu mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio! Não apaguei o que vc escreveu! Recebi o e-mail do blog sobre sua resposta, mas o blog não computou aki. Enfim! Acontece que essa "variabilidade gênica em um cromossomo" certamente não provém de um acaso; mas pode certamente ser provinda de uma agressão a célula, provocada pela Placa Química q a teoria cita. Não obstante, o hereditarismo ainda permanece, pois, de acordo com minha teoria, a doença é causada por deficiência no esfincter anal ou estomago.

      Obrigado por dizer para me aventurar no meu mundo! Meu mundo se chama Terra, e ha tempos ja estou me aventurando. Ora certo, ora errando; e assim vou, continuando! =D

      Excluir
    2. Adrian, o Fábio com seu mestrado continua na idade da pedra. Um pensamento linear só chega onde a vista alcança.
      Milhares de profissionais da saúde insistem na mesmice sobre o câncer apenas para ganhar dinheiro, o paciente que se dane!
      Se a sua teoria fosse igual a dele e de centenas de outros mestres em câncer, ficaria tudo como está, sem cura e sem expectativa de cura.
      Viva a iniciativa!!! Abaixo a prepotência do não pensar.

      Renato

      Excluir
    3. Fico mtu feliz com seu comentário, amigo! Mtu grato pela motivação! =]

      Excluir
  4. Com certeza valeu a intenção, melhor tentar do que ficar parado sem fazer nada e ainda criticando aos outros que pelo menos tentaram.

    ResponderExcluir
  5. Sugestão para o seu próximo pseudo ensaio científico: Esquizofrenia.

    Gostaria MUITO de saber qual sua visão sobre... rs

    ResponderExcluir

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog