terça-feira, 20 de março de 2012

318 - Meu balão


Madrugada, escuridão
Eu me perdi em ti, nesta paixão
Eu já nem sei mais; que aflição
Como sorrir, pois dói meu coração

Garota amada, meu bem-querer
Acho que enlouqueci sem perceber 
O sentimento dentro do meu ser
É um balão que voa e segue em vão

É um balão...
É um balão que voa e segue em vão
É um balão; é um balão!
É um balão que voa e segue em vão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog