sexta-feira, 16 de março de 2012

314 - Traição


Traição! Provou-me e partiu
Maldita sejas a tola que a pariu
Quem te viu... cuspiu no chão

Traição! O eu infeliz abandonado
O tolo, louco, endiabrado
Um abestado... Em aflição

Coração, coração
Chora tolo coração
Chora por entre os ventos
Ao prazer da escuridão

Como não dizer então
Que até minha expressão envelheceu?
Porque chorar ou deixar-me abalar
Se não há como voltar...
Você me esqueceu

Me entorpeceu, me enlouqueceu
Me levou ao inferno solidão
Foi crueldade, foi loucura...
Traição!


*Poema de Adrian Mcoy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog