quinta-feira, 8 de março de 2012

304 - Constelações de ditados anormais


Eu penso porque será
Que insistimos no mentir?
Diga porque não confessar
Que queremos nos despir?

Voltas e voltas
Medo, ritos, aversão
Regras idiotas
De uma civilização

E talvez não, nunca vá adiantar
Eu falar que é assim
Não, nunca irão me escutar
Vão se assustar, vão se afastar todos de mim

Constelações de ditados anormais
Serão reais se os aceitar
Sim, digo por mim: são tão banais
São de chorar, de escravizar, serão teu fim


*Letra musical cifrada - Adrian Mcoy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog