quarta-feira, 7 de março de 2012

303 - A linguiça de Bragança


Buracos na cidade me impedem de sair
E eu sei devo correr, pois tempestades vão cair
Cidade inundada, o frio, a noite, e o sereno
Depois eu ouvirei tudo no Claudio Moreno

Queria me esconder, desta trama, deste jogo
Mas infelizmente o meu Carrozo pegou fogo
Resta-me chorar pra pessoas nobres, cultas
Mas vou devagar! Lembro a fábrica de multas

O povo se cala, o cidadão se cansa
E o que importa é a linguiça de Bragança 

Pego a condução e pago mais de três reais
Será que moro em Londres, em paris, ou pantanais?
Ontem fui violentado pela Punk Capivara
Fui ao Bom Jesus e então tomei um não na cara

Tive até vontade de esquecer deste problema
Chamei uma garota, mas lembrei: Não tem cinema!
Melhor me embriagar e viajar em fantasias
Então vou me mandar, vou causar no Porkarias

O povo se cala, o cidadão se cansa
E o que importa é a linguiça de Bragança


*Letra musical cifrada - Adrian Mcoy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog