sábado, 18 de fevereiro de 2012

280 - Um filme de cinema


Os trens estão passando,
já vi a lua aqui brilhando,
vi pessoas chorando por uma viagem perdida.
Nesta estação envelhecida já vi muitos se perdendo.
Nada estou comprando, nem estou vendendo,
apenas esperando um trem a me levar.

E assim me tirar desta vila fria e caipira,
onde todo o sábio pira ante ao conformismo ignorância.
Onde ganancia é dominante, veneno de altos poderes.

Meus afazeres ainda são em vão.
Meu coração? Desiludido!
Não estou, porém, perdido,
há tempos me conformei.

Eu sei! Meu trem virá
e então me levará!
E assim direi adeus ao passado
sem voz e sem brilho.

Como um filho da luz conquistarei o mundo.
E cada hora, cada segundo... Terá valido a pena!
É como um filme de cinema esta minha vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog