terça-feira, 8 de novembro de 2011

237 - Rascunhos de ilusão

Nuvem passageira nestas noite da minha vida
Um brilhar na escuridão, uma porta, uma saída
Um motivo pra sorrir e seguir sem desistir
Um motivo lindo que se foi

Passa o tempo, enfim; eu recordo-me do fim
Do teu jeito de falar, o teu corpo a transpirar
Tudo faz lembrar os nossos dias
Como eu te amei

Você deixou!
Teus rascunhos de ilusão
Entre os compassos da paixão

Você deixou!
Um lindo sonho de verdade
Uma eterna saudades de te amar

Brasas estaladas do madeiro das saudades
São minhas lágrimas magoadas
Consequências das verdades
São geares de um frio provindos de meu vazio
São fantasmas de amor;
São como filmes de terror que ninguém viu

Você foi o meu guiar, meu sorrir, o meu chorar
Um estrelar, um esplendor; foi meu frio, foi meu calor
Você foi meu paraíso; flutuei em teu sorriso
Eu preciso lhe gritar: Como foi bom poder te amar


*Letra musical cifrada - Adrian Mcoy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog