quarta-feira, 14 de setembro de 2011

207 - Incondicionalmente

Não sou de ninguém, pois deixei meu coração contigo! Vivo o perigo de ser escravo deste amor! Vivo o horror de nunca ter sido teu, e ainda ter de dizer adeus a cada dia que vai se passando! Assim prossigo lhe amando, sendo você o meu sonho, a minha canção... A base de toda a minha inspiração!

Você é a minha canção que toca eternamente em minhas memórias! Nas histórias de amor sempre se há uma razão de se amar! Mas eu prossigo a procurar, pois lhe amo sem motivo! Você nem ao menos incentivo concede para mim! Vivo no fim de um romance, como se sempre estivesse terminando nossa relação! Talvez seja esse o eterno refrão desta tão solitária melodia!

Noite fria, noite fria! Eu meu mundo, quem diria, o calor se ausentou!
Noite fria, noite fria! Tu es a magia que mais me enfeitiçou!

Diriam que sou triste! Um romântico insano! Mas eu bem sei o quanto lhe amo e o quanto esta certeza me é iminente! Saiba eu te amo... Incondicionalmente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog