segunda-feira, 18 de abril de 2011

104 - A fúria de Giovanni


Ó maldito! Romântico artista! Astuto sedutor! Mestre da conquista!
Vigarista! Insano! Criativo! Irrita a minha alma ter de vê-lo vivo! 
Ai, de mim! Ai, dela! Seja desgraçado o amante de Miréla! 
Miréla minha! Minha! Minha somente! Minha menininha!
Tão sozinha! Tão carente! De repente! Este miserável aparece!
De repente! Despertam o meu pavor! De repente! Algo acontece!
Querem roubar o meu amor! Querem rasgar meu coração! Ó, não! 
Mas aquieta-te, ó, Giovanni! Recompõe-te mais uma vez! 
Retoma tua brandura! Retoma tua lucidez! 
Chegara a minha vez de honrar minha vingança! 
Morrerá Pietro se beijar minha criança.


*Palavras de Giovanni Molinari da peça teatral "Amores de Pietro" de Adrian Mcoy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog