quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

089 - Eternas fulguras de amor

Eis que o amor atravessou a história
E se fez o maior dentre este mundo!

Ouvi meu avô dizer:
Meu bom pai fora apaixonado!
E o filho deste fez o mesmo

E eu sou o resultado

O dia nublado...
Certamente a tristeza se anuncia
Vejo que sem o amor...
Não existe alegria

De geração em geração
Vem sendo epidemia
Num coração apaixonado...
Os efeitos da magia

Quem diria...
Ele vem desde que o homem inventou a roda
Maravilhoso e doce amor...
Nunca sai de moda!

Não há nada, certamente nada
Que a este sentimento seja mais real

Seja de dia, noite, ou de madrugada
O amor é fundamental.

Como é bom sentir na pele... O sentimento
Como é bom chorar por ele... Sentir sua dor
Eterno seja o sofrimento...
Eternas fulguras de amor

Brilho eterno; brilha, pois, em mim
Seja meu! Agora ou quando for
Minha vida sempre será assim
Eternas fulguras de amor
Serás eterno em cada memória
Será o tempo a hora e o segundo

Eis que o amor atravessou a história
E se fez o maior dentre este mundo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog