sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

092 - O intruso mal-amado

Estou sentindo; ainda delirando
Estou sentindo você me chupando!

Pelo meu corpo você caminha
Se pega firme... Você não solta
Eu já até me acostumei...
Com este teu vai e volta

Acordei com marcas de sua fome
Seu desejo por mim!
Resolvi que nesta noite
Darei-te, pois, um fim!

Morre!
Seu intruso mal-amado!
Morre!
Pernilongo desgraçado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog