sábado, 8 de janeiro de 2011

083 - Reino encantado




Havia um sitio em meu passado
Que nas férias eu visitava
Lembranças de um tempo animado
De amigos que eu conversava

Vai lá o Erenildo apartar a vaca
Vai lá o Wanderlei ao campo roçar
O Valzinho então parece um panaca
Que bateu na vaca e começou a gritar!

Quantas alegrias eu vivi naquele passado
Quantos foram os dias do meu reino encantado

Um fogo estalado da fogueira no galinheiro
As cadeiras em volta e todo mundo a conversar
Quem conseguiria ser, pois, o primeiro
A menina do luzeiro das noites encontrar?
Erenildo! Wanderlei! Walzinho
Sirlei! Wanderléia! E Claudinho
Eram caseiros do reino encantado
Testemunhas vivas de um tempo sagrado

Tudo se acabou!
Trocaram meu reino por dinheiro
A fogueira se apagou
Foi o brilho derradeiro
As lembranças irão comigo
Sempre vivas do meu lado
Para sempre eu lembrarei
Do meu reino encatado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog