sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

080 - Misterioso homem da noite

Misterioso homem da noite...
Foi o que pensou a jovem morena.
Assim que saiu do cinema...
Mais uma vez bateram os sinos da igreja...

E ela o viu... De gravata cereja...
Seguindo para a praça central.
Um calafrio diferente; algo especial...
E o desejo a fez segui-lo!
Excitada, formigou-lhe o mamilo...
Queria se acabar naquele dia!

Em alegria caminhou!
Em alegria ela o seguiu!
Era estranho o arrepio...
Daquela aventureira incerteza.
A beleza daquele homem a atraiu...
E não tinha explicação!
Ela queria aproveitar a loucura...
Do seu corpo... Sua paixão

Mas eis que o homem pareceu te-la a visto!
E entrou numa rua sem saída!
E ela, toda atrevida...
Seguiu-lhe sem temer a nada!

E naquela madrugada...
Ela não ouviria mais o sino...
O Misterioso homem da noite...
Era um assassino!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog