sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

070 - Ela não está aqui



Nós saíamos juntos naquelas noites de Dezembro...
Há anos atrás, onde tudo era diferente, eu estava com ela... Ambos ainda inocentes, sem a tristeza da vida estampada no olhar. Sem o riso falso, fruto da triste realidade desta vida.
Me lembro de um dia, em anos antigos, de abraçá-la ao norte da avenida, com ela me dizendo:
- Queria ficar assim a vida inteira!
Imagine se assim fosse?
Alguma coisa me diz que em algum dia eu já escrevi sobre tal questão! Mas que seja! Hoje minhas mãos são de outra maturidade.

Eu imagino...
Imagino se os anos passasem e eu ainda estivesse lá, com ela, apenas a abraçando. Desta maneira não teria vivido mais nada além de abraçá-la! Não teria sofrido as tantas ilusões amorosas que sofri! Não teria me dado a ignorância da religião devido a uma "santa" que me seduziu. Enfim, não teria conhecido o auge da hipocrisia que o ser humano pode alcançar ao caminhar por entre as cadeiras da congregação dos falsos e covardes.

Não teria sofrido tanto...
Não teria chorando tanto...
Não teria me decepcionado tanto...
Apenas teria a abraçado!
Sim! Talvez eu nunca devesse te-la a deixado!
Mas lembro... Foi ela quem me deixou!
Partiu de minha vida encerrando-me no cárcere sombrio da falsidade deste mundo!
Se foi... E nunca mais voltou!

Nós saíamos juntos naquelas noites Dezembro...
Mas ela nunca mais voltou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog