quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

030 - O Sedutor apaixonado (Triângulo)


Senhoras e senhores!
Jovens e crianças desta cidadela
Contar-lhes-ei o que sinto...
Pela doce menina Miréla

No horizonte aonde se despedia minha alegria, surgiu, pois, a magia em seu lugar!
Uma estrela brilhando de dia...
Brilhou ela... E quem diria!
Eu me apaixonar!

Comecei a cantar! Comecei a sorrir
Comecei a sonhar com o futuro por vir
Comecei a sentir que mais nada estava errado! Obtive a certeza
Estou apaixonado!

Mas a moça é cuidadosa
Fecha-se em sua frieza
Que farei eu para provar-me a sua certeza?
Nem pobreza! Nem riqueza!
O que conquistará os tesouros de sua beleza?

Que riqueza é esta neste lindo olhar esverdeado
Que brilho seria este nestes lindos olhos de mel?
Se morrer, estou preparado... mas levo-te comigo
Abraçados para o céu!

Diga! Minha amada! Diga!
Que caminho pegarei para chegar no paraíso?
Ou ensina-me o atalho...
Apenas dando-me o teu sorriso

Sinta! Minha amada! Sinta
Não minta sobre aquilo que sente
Entre eu e você existe algo diferente.

Sente este calor?
Sente meu coração?
Se entregue a este amor
Se entregue a esta paixão

Pare de resistir aurora de meu céu
Escorre nos meus lábios...
O quente do teu mel

Não temas, ó, amada!
Corra este perigo!
Viva este perigo
Sim meu amor!
Namore, pois, comigo!



*Palavras de Pietro Molinari da peça teatral "Triângulo" - Adrian Mcoy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog