sexta-feira, 24 de setembro de 2010

009 - Raça de víboras (Texto 2 de 4 - Leia antes o anterior)

São hipócritas a "maioria" dos cristãos porque pela própria ignorância dos mesmos, acabam seguindo uma doutrina rígida e sem fundamento, a qual se for analisada a fundo, intelectualmente, é facilmente descartada.

É pela misericórdia de Deus que os jovens do acampamento no filme "Acampando no inferno" (ver post anterior) são poupados, afinal, ainda são jovens, e por isso, acabam sendo facilmente influenciados pelos mais velhos; ou seja, os pais.
Os pais, que por falta de inteligência acabam ingerindo uma doutrina de abstinência e regras alopradas, e desta maneira, acabam forçando seus filhos a seguirem a mesma.
O que o filme "Acampando no inferno" quer dizer é que esse "forçar a barra", esse terror que a maioria dos cristãos impõem, acabam por prejudicar e até "enlouquecer" as pessoas, pois como no filme, um jovem enlouqueceu e matou a própria irmã.
E quanto a isto não poderão haver argumentos, pois o filme é baseado... Em fatos reais!
Convém ser cristão, mas nunca "religioso"; pois religiosos eram os fariseus, e Jesus, o Cristo, os chamava abertamente de "Hipócritas" e "Raça de víboras".
Estes religiosos costumam ser "igrejistas"; esquenta bancos da congregação, os quais se dizem estarem separados do mundo, em guerra contra eles, mas ao mesmo tempo querem ganhar este mesmo mundo.
Eles querem algo que odeiam!
...................................?

Mas por experiencia própria (pois eu ja fui um igrejista) digo que não "ódio", mas sim "fascínio"; pois na verdade mtus religiosos são "covardes" e não conseguiram se enquadrar na esfera "popular" do mundo e por isso encontraram seu refugio no circo hipócrita chamado "igreja". (de hoje em dia).
Prova disso se ve em minha próxima postagem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog