sexta-feira, 24 de setembro de 2010

010 - Filho do Fogo - O fascínio dos hipócritas (Texto 3 de 4 - Leia antes o anterior)


Agradecimentos a Isabela Mastral por este, que foi um dos melhores livros que já li, e pela seu ímpar e habilidoso estilo literário o qual influenciou em muito o meu.

O livro conta a história de Daniel Mastral, um suposto ex-satanista o qual se converteu ao cristianismo e hoje se esforça para apregoar a realidade satânica as igrejas, descrevendo assim toda a estrutura da "irmandade - principal seita satânica no mundo", expondo detalhadamente seus dogmas e ritos, tanto em palestras como neste livro.

O livro, assim como a própria bíblia, é mal interpretado pela maioria dos cristãos, a corja hipócrita a qual leva ao pé da letra absolutamente tudo o que é dito por ele (sendo que ele mesmo alerta no fim do livro que talvez nem tudo fosse daquele jeito devido ao seu anterior estado de influencia satânica a qual distorcia sua visao das coisas). Fato este que acaba dando ao diabo um conceito grandessíssimo e poderoso. Porém, grande ele nunca será, embora poderoso seja, porem, poder que não se compara (logicamente) ao de seu criador; pois isto seria o cumulo do absurdo!

É através das palestras de Daniel Mastral e do sucesso deste livro que observamos o "fascínio" dos cristão acerca do assunto.
Mas porque "fascínio" se tal assunto é aquilo que os mesmos mais deveriam odiar?
Porque se interessar tanto se tal assunto é aquilo que vai "totalmente" contra ao próprio cristianismo?
Isto não é interesse! Isto é fascínio! Fascínio gerado pela inconsciente incerteza de seus próprios princípios, já que são ignorante a própria doutrina em que acreditam, pois se baseiam principalmente nas medíocres pregações que houvem em suas igrejas, e são incapazes de tomarem vergonha na cara e lerem o documento que fundamenta suas crenças... A bíblia sagrada!
Assim fica fácil se fascinar por aquilo que não se conhece, pois aquilo que dizem crer também não é a fundo conhecido, e assim, inconscientemente... tanto faz!

Mas é óbvio que a hipocrisia e a covardia destes nunca permitira que eles passem para o "lado das sombras", pois estão trancafiados em suas próprias covardias e ignorância.

Não foi por estes motivos aqui citados, mas hoje eu entendo que podia sim haver motivos para se dizer uma frase que o grande Apostolo Paulo diz em uma de suas cartas que estão na bíblia sagrada:
"Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?"

...Continua no próximo Post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui e comente!

Pesquisar neste blog